Vale a pena ir para Isla Saona?

Não vou enrolar para responder: se você gosta de ilhas paradisíacas, mar caribenho no estilo “piscininha”, areia branca, sombra de palmeiras e não se importa com pouca infraestrutura, então a resposta é SIM, vale muito a pena!

E agora vou compartilhar mais informações sobre este passeio (no final tem dicas valiosas para você aproveitar ao máximo o dia!)

A beleza praticamente intocada da Isla Saona. Foto: Viagem Caribe

A Saona é uma ilha repleta de belezas naturais, com praias maravilhosas, praticamente intocadas.

Localizada na província La Romana, na República Dominicana, faz parte do Parque Nacional del Este e é considerada a maior ilha do Caribe adjacente ao país.

A Isla Saona fica localizada mais perto de Bayahibe do que de Punta Cana

Há diversas maneiras para fazer este passeio, as mais comuns são de catamarã ou de lancha rápida. Ambas as opções são boas, tudo depende do seu perfil de viajante.

Para quem está hospedado em Punta Cana, o passeio começa bem cedo, por volta de 7h30 da manhã e te buscam em uma van ou micro-ônibus que irá até o atracadouro de Bayahibe. Este trajeto dura em torno de 1h30 / 2h.

Para quem está em Bayahibe, o trajeto até o porto dura entre 10 e 20 minutos, dependendo do hotel que você estiver.

Ao chegar no porto, todos receberão uma pulseirinha e terão um tempo para ir ao banheiro (recomendamos!) e comprar itens que os ambulantes passam vendendo, como chapéus, óculos de sol, etc.

Depois de todos embarcados, é só esperar o comandante zarpar, relaxar e apreciar a beleza do mar!

Lanchas rápidas atracadas

Quais as diferenças entre lancha rápida e catamarã para a Isla Saona?

Nós já fizemos este passeio 2 vezes, sendo uma de catamarã e outra de lancha rápida.

Lancha rápida:

Nós fizemos o passeio com a agência Punta Cana em Português, em uma lancha que comporta até 25 pessoas, sendo que a partir de 6 você pode reservar uma lancha exclusiva.

O pacote com esta agencia inclui lanche, almoço, bebidas como água, refrigerante e rum.

O trajeto para chegar à ilha é mais rápido, dura em torno de 30 minutos.

Neste passeio você para em praias exclusivas, onde o catamarã não consegue ir.

Por ter menos tempo de trajeto, é possível fazer paradas em mais lugares.

Ao chegar na primeira parada na ilha é oferecido um lanche, frutas, água, refrigerante e rum (há cervejas a venda, se você quiser). O visual é de tirar o folego! Já da vontade de pular do barco e entrar na água.

Lanchinho servido na primeira praia que paramos. Tudo estava uma delícia!

Ficamos até meio dia e fomos para a segunda praia, onde foi servido um almoço delicioso. Almoçar com a vista para este mar incrível renovou as energias para o ano inteiro!

Almoço delicioso servido pela agência Punta Cana em Português com um visual de tirar o fôlego!

Depois do almoço fizemos um pequeno passeio a pé para conhecer a única aldeia da ilha Saona, Mano Juan, onde foi contado um pouco sobre o projeto de proteção às tartarugas marinhas. Na minha opinião esta parte do passeio é dispensável, eu preferia ter ficado mais tempo aproveitando o mar (se bem que foi bom para dar tempo de fazer a digestão).

Depois de todos embarcados fomos para a terceira praia, onde pudemos caminhar, entrar no mar e ficar curtindo a tarde.

Já no meio da tarde começamos a nos encaminhar para o final do passeio, mas não sem antes fazer uma última parada nas piscinas naturais, onde a água do mar fica pela cintura e é o local ideal para tirar fotografias com as estrelas do mar. Atenção para não retirá-las da água, senão elas morrem.

Por fim, já regressando para o porto, passamos pelo canal de Catuano para ver a fauna e flora local e a divisão entre o mar do Caribe e o oceano Atlântico e também passamos pelo cenário das gravações do programa “Survivor”.

Chegamos no porto por volta de 17h30 e como estávamos hospedados em Bayahibe rapidamente chegamos ao hotel. Para os que estavam hospedados em Punta Cana, as vans já os aguardavam para o restante da viagem.

Leia também: O que fazer em Punta Cana além dos resorts?

Uma das vantagens da lancha rápida é parar em praias onde os catamarãs não chegam

Catamarã

É mais animado, você pode conhecer outras pessoas, aprende a dançar machata e merengue e se divertir durante o trajeto.

Para quem considera o trajeto de barco prazeroso, vai gostar do catamarã, pois o trajeto é mais longo (2 horas para ir e mais 2 para voltar).

Para algumas pessoas pode ser mais confortável do que a lancha rápida, já que você não sente bater contra o mar.

Chegando nas praias, o catamarã para a uma certa distância e uma lancha busca todo mundo e leva até a beira da praia. O guia mostra a área onde o grupo vai ficar e o local para tomar água, refrigerantes e o rum incluídos.

Existe a possibilidade de ir de catamarã e voltar de lancha rápida. Consulte se sua agencia faz o trajeto desta forma e avalie se pode ser interessante para seu estilo de viagem.

Nossa opinião: Pessoalmente nós gostamos mais de ir de lancha rápida, pois nossa parte preferida do passeio é curtir a praia e o mar, e não ficar no barco.

Procurando um resort all inclusive em Punta Cana? Leia sobre o Hotel Grand Palladium Punta Cana.

Qual a melhor época para ir à Isla Saona?

A Ilha Saona é um destino de sol e calor o ano todo, mas a melhor época para curtir as atrações do arquipélago paradisíaco é justamente no verão – alta temporada – que vai de dezembro até abril.

Nessa época, a ilha fica cheia de turistas e a diversão por suas praias fica garantida, já que quase não chove na região neste período.

Se você quer evitar o alto fluxo de turistas e deseja encontrar preços mais acessíveis, o período entre junho e novembro – inverno – também dá para turistar pelo local, mas atenção que esta é também a temporada dos furacões no país.

A vantagem é que mesmo nessa época as temperaturas estão agradáveis, ficando em torno de 22°C, o que permite curtir e muito as atrações do arquipélago.

Dicas preciosas para o passeio para Isla Saona:

Algumas dicas e recomendações para que seu passeio seja ainda mais inesquecível:

  • Se puder, prefira se hospedar em Bayahibe, irá economizar muitas horas e não retornará tão cansado para o hotel;
  • Leve repelente, a ilha tem alguns mosquitos;
  • Abuse do protetor solar, o sol é bastante intenso lá;
  • Leve máquina fotográfica que permita fotografar debaixo de água;
  • Leve uma mochila ou bolsa impermeável para colocar seus itens;
  • Leve toalhas de praia;
  • Não esqueça de levar chinelo (especialmente para ir ao banheiro);
  • Leve uma troca de roupa;
  • Leve chapéu ou boné (principalmente crianças). Podem comprar no porto de Bayahibe;
  • Viajar na lancha já com biquíni ou calções, provavelmente você irá se molhar durante o trajeto;
  • Óculos de sol são imprescindíveis;
  • Se você costuma enjoar no mar, não esqueça de tomar um remédio e levar um para a volta. Tanto de lancha quanto de catamarã provavelmente você vai sentir o balanço;
  • Se você está com pessoas de mais idade ou crianças, prefira sentar ao fundo da lancha, pois “bate” menos do que a parte da frente;
  • Leve dinheiro para poder comprar um coco, cervejas ou outros drinks na ilha;
  • Na hora de fechar o passeio sempre procure referências da empresa e depoimentos de outras pessoas. Nós fizemos com a agência Punta Cana em Português e recomendamos!
Esse visual renova as energias! Foto: Viagem Caribe

Inspire-se:

Saiu o ranking das melhores praias do mundo para visitar em 2022

8 resorts românticos no México para casais

7 melhores resorts com tudo incluído em Aruba para famílias

As 10 praias mais bonitas do Caribe (e onde ficar perto de cada uma delas)