Está planejando sua viagem para o Caribe e gostaria de levar seu bichinho de estimação com você? Não se preocupe! Seguindo estas dicas, em breve vocês estarão curtindo as férias juntos!Resultado de imagem para dog vacation

A primeira coisa que precisa saber é que cada companhia aérea permite quantidades máximas de animais por voo, que cobram taxas por trecho e que cada uma tem suas regras quanto à dimensão das gaiolas. Por isso, assim que emitir sua passagem faça a reserva para viajar com seu pet o quanto antes.

Para fazer a reserva você precisará entrar em contato com a companhia aérea e informar a raça, a idade, o peso do gato ou do cachorro e as informações da caixa de transporte (peso e dimensão).

A maioria das companhias aceita transportar apenas gatos e cachorros. Poucas exceções, como a Delta Airlines, levam pássaros domésticos apenas em voos domésticos nos EUA.

pet

Documentos Necessários:

Para voos domésticos, você precisará da carteira de vacinação em dia e do Certificado Sanitário, que é fornecido pelo veterinário.

O comprovante de vacinação antirrábica deve informar o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da ampola utilizada. A vacina deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e menos de um ano da data de embarque. Não são aceitos comprovantes de vacinação de campanha de rua, já que o documento não apresenta composição da vacina, carimbo e assinatura do médico veterinário.

No certificado Sanitário deverá constar a raça do animal, o nome, a origem (informações do pedigree, se houver), a avaliação geral e o nome do dono. Este documento é válido de 3 a 10 dias, dependendo da companhia aérea, por isso é importante entrar em contato com a central de reservas para se programar quanto a data da consulta ao veterinário.

Veja mais dicas de destinos no Caribe em nosso site

Para destinos internacionais é necessário que o animal tenha também o Certificado Veterinário Internacional (CVI), emitido gratuitamente pelo Posto de Vigilância Agropecuária Internacional, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, nos aeroportos internacionais. Para consegui-lo, é necessário marcar uma consulta com um veterinário do Ministério da Agricultura que atenda no aeroporto do voo de origem e levar o Certificado Sanitário completo.

Converse com o veterinário sobre a necessidade de sedar o animal e peça para que isso conste no laudo também.

Para voos com a GOL é necessário preencher o Formulário de Solicitação para Transporte de Animais. O documento é obrigatório para voos nacionais e internacionais.

Todos os documentos devem ser originais.

Regras das companhias aéreas:

Cada companhia aérea tem sua regra sobre tamanho e peso para transporte de animais. A maioria delas exige que o peso do animal somado à caixa transportadora não exceda 10 kg para que possa ir com você dentro da cabine, algumas permitem apenas peso máximo de 7Kgs. Se o peso for acima do permitido, o cachorro ou gato deverá viajar no compartimento de carga.

É necessário que o animal consiga ficar em pé e dar uma volta em torno de si mesmo dentro da caixa de transporte (kennel).

É importante que o kennel tenha ventilação adequada e conte com uma fechadura que assegure que ele não possa sair durante o voo. O piso interno deve ser revestido ou provido de um material que contenha e absorva a urina e as fezes do animal, evitando vazamentos durante o transporte.

É importante identificar a caixa de transporte com nome, endereço, telefone do dono e o código da reserva (Localizador).

Antes do percurso, o animal pode ser tranquilizado, porém, isso depende da regra da companhia aérea.

A permanência de animais dentro da cabine de passageiros só é permitida embaixo da poltrona. Normalmente, as empresas aéreas aceitam apenas um ou dois animais dentro da cabine. Uma vez que esse número seja atingido, os outros passageiros com animais devem despachá-los pela bagagem de porão. Por isso é importante entrar em contato com a companhia aérea para reservar o transporte do animal assim que você emitir sua passagem.

Algumas raças não são permitidas pelas companhias aéreas, especialmente animais de focinho curto, por conta das características do seu sistema respiratório. Alguns exemplos de raças que não são autorizadas a voar são cães buldogue, pug, lhasa apso, pequinês etc e gatos persa, himalaio e burmês.

finall

Programe-se para chegar ao aeroporto com três horas de antecedência. O processo de embarque de animais costuma ser demorado.

Importante: se houver conexões com outras companhias aéreas, você deve verificar as regras de cada uma delas, pois podem ser diferentes de uma para outra.

Tamanho do kennel Latam

caixalatam
Dimensões permitidas de caixa de transporte para cabine de passageiros da Latam Linhas Aéreas

 

Tamanho do kennel Gol

gol
Dimensões permitidas de caixa de transporte para cabine de passageiros da Gol Linhas Aéreas

 

 Dicas para antes da viagem:

Antes da viagem, faça o possível para que a caixa transportadora seja um local familiar para o animal. Deixe-a acessível para que ele acostume a ficar dentro dela.

Deixe seu animal confortável: Na hora de comprar a caixa transportadora, verifique se o tamanho é adequado. Lembre-se que ele vai ficar naquele espaço durante todo o voo e precisa conseguir ficar em pé e se movimentar com facilidade.

Para que seu bichinho possa ir se acostumando com o ambiente, você pode oferecer refeições dentro da caixa e aumentar o tempo de permanência na caixa gradativamente.

Na hora de reservar sua hospedagem, certifique-se que o local aceita pets.

 

Viagens aéreas com Cão-guia

O cão guia deve ser transportado gratuitamente ao lado do assento do dono, no chão da aeronave. Precisa estar com coleira durante o voo e o assento será escolhido pela própria companhia, que deverá ser avisada com antecedência sobre o transporte do animal.

Para levar seu cão-guia na cabine, você precisa identificar o animal com seus dados e apresentar o comprovante de treinamento e a carteira de vacinação.

Para voos nacionais é necessário apresentar a carteira e a placa de identificação com nome do passageiro e do animal, nome do centro de treinamento e do instrutor, número do CNPJ do centro ou CPF do instrutor, foto para identificação do passageiro e animal, além da carteira de vacinação do animal em dia.

Para os voos internacionais também é necessário apresentar a carteira e a placa de identificação com nome do passageiro e do animal, nome do centro de treinamento e do instrutor, número do CNPJ do centro ou CPF do instrutor, foto para identificação do passageiro e animal, além do Certificado Zoossanitário Internacional que é feito pelo Posto de Vigilância Agropecuária Internacional.

 

Valores para embarque de animais:

O custo para transporte de gatos e cachorros varia para as companhias aéreas. Os valores são cobrados por animal e por trecho (ou seja, numa viagem de ida e volta, esse valor dobra – e se houver escala, pode ser que o valor seja cobrado novamente).

Confira na tabela abaixo os valores cobrados para transporte de animais das linhas aéreas que voam para o Caribe.

AEROLINEAS ARGENTINAS US$ 240 + IVA
AEROMEXICO US$ 125
AIR CANADA US$ 100
AMERICAN AIRLINES US$ 150
AVIANCA

Viagens nacionais: R$ 200

Viagens internacionais: US$ 125

AZUL

Viagens nacionais: R$ 250

Viagens internacionais: US$ 100

COPA US$ 125
DELTA AIRLINES US$ 75

A Delta não aceita animais na cabine de/para Barbados e Jamaica

GOL

Viagens nacionais: R$ 150

Viagens internacionais: R$ 450

É necessário entrar em contato com a GOL pelo telefone 0300-101-2001 (atendimento de segunda a sexta-feira, das 06h00 às 20h00) ou pelo e-mail crc.cargas@voegol.com.br

LATAM Entre US$ 45 e R$ 900 varia conforme o trecho. Veja tabela 
UNITED AIRLINES Entre US$ 240 e US$ 741 conforme o destino. Veja tabela

*Tabela atualizada em Maio/2018

Certifique-se de que o bichinho está em plenas condições de saúde e boa viagem!

final

Confira nossas dicas sobre:

Curaçao

Aruba

Bahamas

San Andrés

O Caribe

Anúncios

Deixe uma resposta