1. A rota do Dorian ainda é incerta, mas a previsão é que siga para as Bahamas e chegue à costa da Flórida neste domingo (1/9)

A aproximação do Dorian para os EUA ainda está a alguns dias e, por isso, existem várias possibilidades de qual será a sua rota de entrada no continente.

Muitos modelos mostram Dorian dando uma volta para o norte, mais a leste, colocando a Geórgia e as Carolinas em seu caminho. No entanto, a Flórida continua em risco, pois alguns modelos indicam que Dorian seguirá para o oeste antes de virar para o norte.

things Dorian

As linhas deste gráfico representam algumas das muitas previsões dos modelos de computador. Não são previsões oficiais, são usadas como orientação para criar as projeções de rotas. Imagem: The Weather Channel

Mesmo que Dorian não chegue ao continente, algumas áreas do Sudeste da Flórida podem sofrer fortes chuvas e ventos fortes à medida que a tempestade se move para o norte.

 

2. O tamanho de Dorian deverá aumentar e seu movimento para frente diminuirá.

Espera-se que Dorian aumente de tamanho nos próximos dias.

Na sexta feira (30) os ventos estavam com força de tempestade tropical (pelo menos 39 mph) estendendo-se cerca de 105 milhas do centro de Dorian. Espera-se que essa distância duplique neste fim de semana.

O aumento significa que mais áreas correm o risco de sentir impactos de Dorian, mesmo aquelas fora do cone oficial de previsão.

Além disso, o avanço da tempestade diminuirá significativamente e Dorian se moverá muito lentamente pelo norte das Bahamas neste fim de semana.

things Dorian1
A previsão é que o tamanho de Dorian aumentará e se moverá lentamente. Imagem: The Weather Channel

Tempestades lentas podem resultar em períodos prolongados de fortes chuvas e inundações. Além disso, pode haver um período mais longo de ventos fortes, inundações costeiras e tempestades, aumentando a gravidade dos impactos.

 

3. As marés altas são uma preocupação da Flórida à Carolina do Sul.

O nível da água aumentará à medida que Dorian se aproxima da costa fazendo com que as marés altas e as inundações costeiras causem destruição.

things Dorian2
Horários da maré alta na segunda à noite e possível localização de Dorian. Imagem: The Weather Channel

4. Inundações no interior podem ser um problema, principalmente se Dorian diminuir a velocidade

Espera-se que Dorian se mova lentamente, pois rastreia próximo ao sudeste dos EUA. Isso faz com que as chuvas demorem mais a passar fazendo com que o solo fique encharcado, aumentando a possibilidade de inundações.

things Dorian3
Previsão de chuva (Isso deve ser interpretado como uma visão ampla de onde a chuva mais pesada pode cair. Quantidades mais altas podem ocorrer onde faixas ou aglomerados de tempestades são paralisados ​​por um período de algumas horas.) – Imagem: The Weather Channel

5. Impactos devastadores são previstos para as Bahamas

O furacão já está sobre as Bahamas especialmente sobre as ilhas Abaco com ventos de aproximadamente 150MPH e deve passar sobre Grand Bahamas Island ainda este fim de semana antes de seguir em direção à Flórida e Geórgia.

Prevê-se um total de chuvas de 10 a 15 polegadas no noroeste das Bahamas, com montantes isolados de até 25 polegadas. Esta forte chuva pode causar inundações repentinas perigosas.

Os moradores e turistas foram orientados a evacuar a área.

things Dorian4
Alarmes e avisos Um alarme é emitido quando as condições de tempestade tropical ou furacão são possíveis em 48 horas. Um aviso é emitido quando essas condições são esperadas em 36 horas. Imagem: The Weather Channel

6. O nome Dorian já foi usado uma vez antes, em 2013. A tempestade ocorreu perto da Flórida

A primeira e única outra vez que um ciclone tropical no Atlântico foi nomeado Dorian foi em 2013. A tempestade tropical Dorian foi nomeada em 24 de julho de 2013, no Atlântico Este, não muito longe das Ilhas Cabo Verde.

Continuou sendo uma tempestade tropical enquanto seguia oeste-noroeste até 27 de julho, quando se enfraqueceu em uma calha de baixa pressão devido ao ar seco e à água um pouco mais fria.

things Dorian5
Dorian em 2013 – Faixas em preto indicaram quando estava com um remanescente baixo. Imagem: The Weather Channel

Seus remanescentes passaram ao norte das Ilhas Leeward e Porto Rico e se mudaram para as Bahamas. Virou para o norte, na costa leste da Flórida, onde as condições eram mais favoráveis ​​ao desenvolvimento. Dorian tornou-se uma depressão tropical novamente em 2 de agosto a leste da Flórida.

Ele enfraqueceu novamente em um remanescente baixo, em 3 de agosto a sudeste de Charleston, Carolina do Sul. Não causou danos.

Dorian substituiu o nome Dean na lista de nomes de tempestades no Atlântico.

O furacão Dean atingiu a costa leste da península de Yucatán como um furacão de categoria 5 em 2007. Dean se formou no leste do Atlântico e seguiu pelo Caribe como uma forte tempestade. Foram relatados danos extensos e 32 mortes diretas ocorreram no Caribe e no México.

Fonte: Traduzido e adaptado de The Weather Channel.

Anúncios